sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Maca a planta sagrada dos Incas

Esta planta denominada « a planta sagrada dos Incas » é uma raiz que se cultiva nos Andes Peruanos desde a antiguidade. A sua raiz já era utilizada pelos Incas como suplemento alimentar para tonificar o organismo e atenuar a fome das populações isoladas. O Imperador Inca dava-a igualmente aos seus soldados a fim de lhes aumentar a força e coragem, antes das batalhas.
Existe uma centena de espécies de MACA por todo o mundo, das quais onze no Peru. Estando acostumada as grandes altitudes (entre 4000 e 5000 mt), ela cresce no planalto de BomBon (cerra de Pasco), mas também à volta do lago Chinchaycocha e nas regiões dos altos planaltos de Huancané e do Desaguadero.
O intenso ensolaramento, os ventos violentos e o frio de « la Puna, -10ºC a 18ºC) » são indispensáveis ao seu desenvolvimento.
A raiz da Maca de cor amarela ou púrpura é recolhida de Maio a
Junho. Seca-se e pode ser consumida durante anos. Reduzida a pó come-se em sopa « mazamorra »e pudim ou como
bebida fermentada “chicha”.

MACA
« propriedades »


· AUMENTA O RENDIMENTO FÍSICO E MENTAL.
· REVITALIZA AS CÉLULAS CEREBRAIS FAVORECENDO O INTELECTO, A CONCENTRAÇÃO E A MEMÓRIA.
· DIMINUI O STRESS OCASIONADO PELOS EXCESSOS DA VIDA MODERNA E A ACUMULAÇÃO DE FADIGA.
· REACTIVA OS PROCESSOS METABÓLICOS CELULARES, FAVORECE A REVITALIZAÇÃO E A CAPACIDADE DE RECUPERAÇÃO DO ORGANISMO.
· FORTIFICA O SISTEMA ENDÓCRINO E ESTIMULA DE MODO NATURAL A PRODUÇÃO DE HORMONAS SEXUAIS FEMININAS E MASCULINAS (TESTOSTERONA E PROGESTERONA) O QUE MELHORA O LIBIDO, PERMITINDO ASSIM O COMBATE EFICAZ À DIMINUIÇÃO DO DESEJO, DA POTÊNCIA SEXUAL, BEM COMO OS EFEITOS NEGATIVOS DA MENOPAUSA.

A MACA NÃO É UM MEDICAMENTO
A raíz da Maca não é um medicamento; é um alimento nutritivo energetico e fortificante.
É fortemente recomendada para todos os estados de carência que necessitam de aportes
suplementares de energia e de substâncias nutritivas: má nutrição, em todos os estados de cansaço, fadiga, astenia, perca de desejo sexual e desinteresse, por cansaço.
As mulheres e os homens de meia idade já notam grandes diferenças, com a toma diária de 2 a 3 colheres durante 3 meses, pelas melhorias evidentes no bem estar geral e afectivo.
As pessoas entre os 50 e 65 anos são os consumidores por excelência da Maca por diversas razões.
A Maca é um produto 100% natural, não tóxico, e sem qualquer efeito secundário indesejável.
A farinha de Maca pode ser misturada em pequenas quantidades(20 a 25 %) na confecção
de pão,bolos,na sopa,no leite e nos sumos de fruta.


A MACA é a alternativa 100% Natural ao Viagra !!

O SEGREDO DOS INCAS—RESISTÊNCIA FÍSICA E CONFORTO SEXUAL


Composição nutricional da parte comestível
por 100gr de matéria seca


CALORIAS ———————–302 cal
POTÁSSIO————————1.9 mg
MAGNESIO-----------------------73.3 mg
SÓDIO——————————26.6 mg
PROTEÍNAS———————–13.0 gr
FIBRAS——————–———3.0 gr
GORDURA-------------------------- 0.2 gr
CÁLCIO————————— 685 mg
FÓSFORO———————–---183.0 mg
FERRO————————–----34.8 mg
VITAMINA C ——————–-3।10 mg
VITAMINA B1——————–1.20 mg
VITAMINA B2——————–1.41 mg
VITAMINA B6——————–1.14 mg
VITAMINA B12—————–- 1.30 mg



Planta milenar trata impotência e queda de libido




Planta milenar trata impotência e queda de libido
Quanto mais a ciência avança, mais se descobre que a natureza oferece aos seres humanos tudo o que é necessário para garantir sua alimentação, saúde e bem-estar. Plantas que há poucos anos eram simplesmente ignoradas passam a ser reconhecidas por suas propriedades surpreendentes - que já eram de conhecimento de povos muito antigos. É o caso da maca peruana - actualmente famosa por ser um tônico poderoso capaz de melhorar o desempenho generalizado do organismo.

A planta é de fato surpreendente: desenvolve-se entre 4 e 5 mil metros de altitude, nos Andes Centrais do Peru, com temperaturas que oscilam entre 20 graus positivos e 25 graus negativos, de acordo com o período do dia e a época do ano. Seus nomes populares - "Ginseng dos Andes" e "Viagra dos Incas" - dão boas indicações de suas qualidades. A maca é comparada com o ginseng porque apresenta as mesmas propriedades estimulantes do organismo e do desempenho de várias funções. Vários estudos estão indicando que ela também é indicada para tratamentos hormonais: ao que tudo indica, a planta apresenta determinadas moléculas que possuem a mesma estrutura que os hormônios naturais, tanto do homem quanto da mulher.
Muitos destes estudos estão sendo feitos com mulheres na menopausa que necessitam de tratamentos de reposição hormonal e, até o momento, os resultados têm sido satisfatórios na diminuição dos calores ou fogachos, na prevenção e controle da osteoporose e no estado emocional geral, com a vantagem de não apresentar os efeitos colaterais comuns nos tratamentos de reposição hormonal tradicionais.
A maca (Lepidium meyenii) é uma crucífera qualificada como uma das raízes e tubérculos andinos de mais alto conteúdo protéico. Ela tem a surpreendente capacidade de crescer em alturas extraordinárias: de 3800 a 4800 metros de altitude no local mais inóspito da Cordilheira dos Andes, onde as temperaturas são extremas: do intenso calor da manhã às mais frias noites, com gélidos ventos, nevadas persistentes e a intensidade da luz a estas alturas. Em local tão hostil, onde há pouco oxigênio, existe rara vegetação: só crescem batatas amargas e a maca. Não existem árvores, apenas plantas com poucos centímetros de altura.



O cultivo perdido dos incas



Este tubérculo, com o tamanho e a forma de um rabanete comum, é facilmente seco ao sol e mantém suas qualidades nutritivas com altos teores de ferro durante vários anos de armazenamento. Suas qualidades como um excelente alimento eram de conhecimento do povo inca, que usava a maca por sua ação estimulante da fertilidade e do desempenho sexual. Foram encontradas evidências antropológicas do cultivo da maca no Peru desde o ano de 1600 aC.
A maca era considerada pelos incas como um "presente dos deuses". Eles a cultivavam como alimento, a utilizavam em cerimônias religiosas para danças e rituais. Ralatos espanhóis contam que durante a conquista do Peru, os animais trazidos da Espanha não se reproduziam normalmente naquelas alturas. Os nativos aconselharam os conquistadores a alimentarem seus animais com maca, o que trouxe resultados positivos, aumentando os níveis de reprodução dos animais.
Conta-se que durante os 100 primeiros anos de colonização, a maca fazia parte dos tributos exigidos pelos colonizadores. Além disso, sua importância era tão grande para o povo, que também era usada para realizar trocas entre as comunidades. Alguns estudiosos afirmam que o uso da maca poderia estar presente na região dos Andes desde os tempos em que as primeiras civilizações indígenas a habitaram, época anterior à presença inca no território. Mais tarde, durante a época dos povoadores incas, a maca teria sido considerada um alimento para as castas superiores, ao mesmo tempo em que era uma oferenda para os deuses. Reza a lenda, que durante o apogeu do império Inca, os guerreiros incluíam as raízes da maca na sua alimentação antes de participar das batalhas, o que os tornavam extremamente fortes. Além disso, os guerreiros que se destacavam em combate recebiam a maca como prêmio por seus feitos.
Foram realizados estudos sobre a ação da maca sobre a fertilidade em animais (Dra. Chacón, 1961) e em seres humanos (Gonzalez, 2001). No ano de 1980, cientistas da Alemanha e dos EUA ao efetuarem estudos com ervas no Peru, reavivaram seu interesse pela Maca, chamando-na de "o cultivo perdido dos incas". A planta apresenta em sua composição, entre outros elementos, boa quantidade de cálcio, aminoácidos, proteínas vegetais, vitaminas e minerais como ferro, zinco e fósforo.
A raiz tem coloração que varia desde o amarelo claro até o marrom escuro, medindo entre 4 e 7 cm de diâmetro, e é a parte principal na elaboração dos produtos। O sabor e a composição química não se alteram em função da coloração da raiz. Apresenta talo curto e as folhas são compostas, medindo de 6 a 9 cm. Já as flores são agrupadas e hermafroditas.


Usos da maca peruana



* Na menopausa: A maca alivia os sintomas comuns da menopausa sem os efeitos de outros tratamentos químico-hormonais existentes no mercado। A maca pode ser usada como um tratamento vegetal de resultados comprovados no combate aos sintomas da menopausa, logo que estes começam a aparecer - são muito comuns os calores (fogachos), fadiga, suores noturnos, mudanças de estado de ânimo, diminuição da libido; além de problemas como osteoporose e alterações cardiovasculares. Geralmente, para combater estes problemas são adotados tratamentos com reposição hormonal que, infelizmente, apresentam alguns efeitos colaterais, o que não ocorre com a maca. Estudos realizados com a maca atestaram as propriedades da maca peruana como excelente tratamento fito-hormonal, sem apresentar efeitos colaterais, combatendo os sintomas comuns da menopausa e regularizando o balanço hormonal nas mulheres. Além disso, a maca apresentou ótimos resultados também na diminuição da fadiga, na redução do ressecamento da pele, no incremento da energia muscular e na elevação da libido - geralmente afetada na fase da menopausa.


* Problemas fertilidade e potência sexual: Estudos conduzidos tanto com seres humanos como com animais, realizados por diferentes especialistas (Dra। Chacón, 1961 e Dr. Gonzalez, 2001-2002) comprovaram que o uso da maca pode promover o aumento da mobilidade dos espermatozóides, do volume seminal e o incremento do desejo sexual em seres humanos. O consumo da maca peruana pode resultar em melhoria no fluxo sangüíneo corporal e também na zona pélvica de homens e mulheres. Em razão deste efeito, a maca tem sido reconhecida há anos como um alimento capaz de aumentar o vigor e a potência sexual. Tradicionalmente, a maca tem sido descrita como um afrodisíaco para homens e mulheres, sem dúvida por seus efeitos positivos no aumento nos níveis de testosterona no organismo।


* Como tônico para o organismo: O uso da maca peruana como tônico revigorante para o organismo em geral é conhecido desde tempos antigos. A ciência atual reconhece que plantas adaptógenas - como a maca - realmente possuem a propriedade de auxiliar o organismo a se adaptar às condições adversas do ambiente, aumentando a força e a resistência musculares. As plantas adaptógenas não atuam especificamente em uma debilidade física ou psicológica, mas revitaliza o organismo de uma maneira geral a fim de estimular suas próprias defesas imunológicas contra agentes externos agressores e promove estímulo físico e mental.
Muitos fitoterapeutas têm reconhecido que a maca pode trazer bons resultados no tratamento da Síndrome da Fadiga Crônica, além de diminuir o cansaço mental e restaurar a energia e o vigor dos idosos.







Estou no Blog.com.pt



Rebuçados de Maca


Rebuçados afrodisiacos de MACA - 100% Natural e biologico - Ingredientes : Maca bio,Leite,Açucar integral,Mel,Gordura 100% vegetal - Lecitina de soja - glucose .




























3 comentários:

Grupo de Compras FlorAli disse...

Como posso receber aqui no Brasil, vc mandam pelo correio?
meu email é florali.gc@gmail.com

Lua Branca disse...

Muito bom o texto sobre a Maca Andina.
Eu frequentei um grupo para fazer vivencia c om Alimentação Viva na Chapada dos veadeiros e, foi a primeira vez que ouvi falar desta
planta com nome exótico.
Estou usando e foi bom para mim os
esclarecimentos do texto.
Cilene Camargos.

Manuuuh disse...

Procuro por tubérculos de maca. Se alguém souber onde adquirí-los, é só mandar uma mensagem privada para manuminas (AT) gmail.com